Monitoramento de imagens Centrais inteligentes de alarme
PRODUTOS

Centrais de Alarme 

A Central de Alarme é o dispositivo principal de um sistema de segurança. Nela são interligados todos os sensores do local protegido, bem como sirenes e demais dispositivos do alarme.

A Central de alarme é responsável em receber os sinais dos sensores e comunicar a central de monitoramento.

A UNISEG trabalha atualmente com centrais de empresas líderes de mercado nesse segmento, dentre elas as canadenses Paradox e Intelbras .
É através do teclado, que são executadas todos os procedimentos do sistema de alarme, desde a programação até a operação de armar e desarmar o sistema.
As senhas geralmente são criadas de 4 ou 6 digitos, e cada usuário do sistema possui uma senha individual e confidencial.
Ou também e instalado um sistema de controle remoto que pode o cliente ligar desligar , acionar um pânico silencioso , e desarmar seu alarme sob coação.


Sensores

Sensor de Porta ou Janela

Os sensores do contato instalados em portas e em janelas são o componente preliminar da deteção para a maioria de sistemas de alarme residênciais e comerciais. São colocados junto ao batente de portas ou janelas e funcionam mecanicamente através da atração magnética. Os sensores de contato são equipamentos de muita confiança e podem ligados ao painel de alarme com ou sem fio.


Sensor de Movimento Interno
Os sensores de movimento infravermelho fornecem um dos maiores índices de segurnça e um excelente custo. São equipamentos eficazes para proteger espaços abertos na residência ou na empresa. Estes dispositivos, como outros dispositivos de detecção, podem ser com ou sem fio e projetam um feixe invísivel de luz infravermelha que detecta o movimento dentro da área de uma cobertura de 30 metros quadrados. Os sensores de movimento podem ser ajustados para ignorar o movimento dos animais de estimação e dos artigos do decoração. Os detectores de movimento são de muita connfiança e são usados frequentemente em conjunto com os sensores de quebra de vidro.


Sensor de Movimento Externo Pet
O sensor infravermelho externo IVP 3000 EX foi desenvolvido para proteger áreas abertas. Ambientes mais seguros por fora com a qualidade comprovada por dentro.

- Uso em ambientes externos
- Imune a animais de até 20Kg
- Blindagem contra EMI/RFI
- 2 pirosenssores infravermelho (duplo elemento)
- Cobertura com ângulo de 110º e alcance de 12m
- Lentes de filtro óptico especiais, antiluz branca de intensidade > 10000 lux
- Compensação automatica de temperatura
- Seleção do tipo de pulso
- Saída de alarme NF/NA selecionável
- LED ligado/desligado selecionável
- Acompanha suporte


Sensor de Movimento externo

Especificações Técnicas :
Detector Digital para areas externas
Extremamente confiavel e sem disparos em falso.
Imune à Animal (até aprox 40kg).
Dois sensores duplos opostos em um unico detector.
Diversos niveis de ajuste de sensibilidade.
Modo de operação normal e Bus( linha Digiplex).
Alcance de 11m X 11m; ângulo de visão 90
Linha Bus para centrais SPECTRA e EVO


Digigard DG 75
Especificações Técnicas :
Dois sensores duplos em um único detector
Imune a animais domésticos até aproximadamente 40kg
Detecção 100% digital
Software shield para análise de sinais.
Alcance 11mX11m(lentes padrão)
Compensação automática de temperatura


Sensor Infravermelho Área Semi-Aberta IR45
Apresentação:
Sensor PET desenvolvido para uso em área semi-aberta com ajuste de sensibilidade de 10 níveis, função de disparo somente com um duplo movimento (detecção inteligente), validação de disparo somente na detecção de movimento em mais de um sensor, ou seja, interliga-se os sensores através de 1 fio especifico, ao captar movimento o 1° sensor avisa o outro mas não dispara, quando o 2°sensor (interligado) detectar é que o disparo ocorrerá. Com estas características é quase nula a possibilidade de disparo falso.

Características Gerais:
• Sensor infravermelho PET
• Ajuste digital de sensibilidade com 10 níveis de ajuste
• Análise digital da detecção de movimento
• Disparo inteligente, dispara o alarme somente quando ocorre doi movimentos válidos consecutivos dentro de um intervalo de 30 segundos
• Disparo de dois sensores, no sensor IR45 existe um canal de comunicação que pode interligar todos os sensores através de 1 fio, onde o sensor só dispara após a confirmação de movimento no 2° sensor, o resultado é um índice de disparo falso praticamente nulo
• Lente PET
• Escudo metálico, para proteção contra interferências (RFI / EMI)
• Função tamper
• Proteção do piro sensor contra insetos
• Proteção contra inversão de polaridade, nada acontece com o circuito
• Relé sólido, um relé de sinal que inibe uma possível burla (utilizando imã no contato do relé convencional)
• Compensação automática de temperatura, aumenta a sensibilidade do sensor automaticamente.


Detector de Quebra de Vidro

Os detectores de quebra de vidro são ativados a um simples ruído de quebra ou trinca o vidro e podem filtrar outros ruídos comuns da casa tais como bater portas, fechar janelas e os sons dos animais. A sua vantagem é que comunica a intrusão antes mesmo do invasor adentrar o local.



Detector de Fumaça/Calor

Um soma incanculável de reais são perdidos todo ano decorrentes de perdas ocasionadas através de incêndios, sejam eles acidentais ou criminosos. Levantamentos dão conta de que 85% dos incêndios e mortes são provenientes de residências. Um detector de incêndio monitorado alerta imediatamente a central de monitoramento e também sua família quanto à presença do fogo. Assim que recebido o sinal na central, nossos operadores iniciam imediatamente a tomada de decisões visando conter o incêndio.

CFTV 

O que é CFTV?
O Circuito Fechado de Televisão, CFTV, é um dos meios mais eficientes para prevenção e controle da segurança patrimonial e pessoal. Através dele é possível ver e gravar imagens de locais vulneráveis ou de risco, situados em ambientes residenciais, corporativos e públicos. Basicamente existem 2 sistemas, que são DVR (Digital Video Recording) e Stand Alone.

Conceitos básicos do Circuito Fechado sistema DVR
Quando se fala em Sistema de Vídeo Vigilância (CFTV) e Sistema de Controle de Acesso, algumas características são, literalmente, fundamentais como, por exemplo, a taxa de quadros por segundo na gravação das imagens das câmeras de segurança.
De nada adianta investir em um sistema de vídeo vigilância que não consiga gravar imagens em tempo real, ou seja, pelo menos a 30 frames (quadros) por segundo para cada câmera, ou 480 frames por segundo para um total de 16 câmeras por gravador digital ou computador.
Se alguém oferecer um sistema de vídeo vigilância (ex.:16 câmeras) para o seu Órgão/Empresa, faça logo a pergunta mais importante: “Este sistema consegue gravar imagens de todas as 16 câmeras SIMULTANEAMENTE em quantos frames (quadros) por segundo?”
Se a resposta for menos de 30 frames por segundo para cada uma das 16 câmeras, ou menos de 480 frames por segundo no total, agradeça a visita e não adquira o sistema, pois, perdoe-nos pela franqueza, é totalmente ultrapassado ou, melhor dizendo, é uma temeridade…
Os sistemas confiáveis, disponíveis no mercado, gravam imagens de 16 câmeras, simultaneamente, a 30 fps (30 quadros por segundo) e, como não poderia deixar de sê-la, esta é uma característica fundamental de todo e qualquer sistema de segurança, porque o sistema estará gravando as imagens da forma como elas realmente acontecem, sem perder informações vitais.
Existe, infelizmente, pessoas “expertas” sugerindo sistemas capazes de gravar imagens a 30 fps para uma ou quatro câmeras ou, mesmo, em uma câmera por placa ou, ainda, usando a detecção de movimento, ou seja: sem movimentação em algumas câmeras, o “tal” sistema apregoado pelo “experto” poderia chegar nesta taxa de gravação de 30 fps…
Se um dia você, ouvir isso de alguém, não aceite a sugestão e insista que o seu Órgão/Empresa precisa de um sistema que simplesmente grave simultaneamente todas as imagens exatamente da forma pela qual estas seriam vistas ao vivo por você. Assim, exija o mínimo indispensável que todo e qualquer sistema de vídeo vigilância deve fazer, ou seja, gravar imagens em tempo real.
Afinal, quando se trata de investimento em segurança, não se pode abrir mão da própria segurança.

Sistema Stand Alone
Os DVRs – Stand Alone são equipamentos de gravação digital que efetuam a gravação em um HD e não necessitam de um computador. Podem ser feitos o controle e visualização remotamente, através de uma conexão de internet.


Câmeras
Para cada finalidade existe um tipo de câmera ideal. As câmeras profissionais possuem os mais diferentes recursos de qualidade de imagem, resolução, nitidez e capacidade de captação diferenciadas tanto em profundidade como em amplitude. Existem câmeras com lente fixas, normalmente as mais acessíveis, que são as micro câmeras, e câmeras com lentes removíveis, com ajuste manual de íris e foco ou com ajuste automático.

Quad
O Quad é um equipamento que possibilita a divisão da tela do monitor ou TV que recebe a imagem do circuito fechado de televisão, possibilitando que de um mesmo monitor ou TV sejam visualizadas simultaneamente até quatro câmeras. Nesta situação não existirá um “espaço de tempo” entre esses acessos, o que é muito bom e interessante, mas delimitado em quatro câmeras. Pode-se ainda fazer uma sequência de quatro em quatro câmeras, voltando a existir o “espaço de tempo” entre os acessos, mas consideravelmente menor que um sequencial de vídeo.


Multiplexadores

Estes equipamentos permitem a divisão da tela do monitor ou TV que recebe a imagem do circuito fechado de televisão em até dezesseis quadros, possibilitando que de um mesmo monitor ou TV até dezesseis câmeras sejam visualizadas simultaneamente. Um Multiplexador permite a visualização da gravação das câmeras envolvidas em tela cheia, ou seja, é possível assistir a gravação de qualquer uma das câmeras envolvidas como se somente estivesse sendo gravada esta câmera. Outro recurso importando do aparelho é a função de zoom em uma câmera específica, não dependendo do tipo e nem da qualidade de imagem da câmera envolvida na solução.


Sistemas de Gravação

Stand Alone é um equipamento que possui 16 canais de vídeo, 4 canais de áudio, compressã0 H.264. Além disso, possibilita acesso via celular, backup via rede, USB e DVD (opcional), e tem suporte a mouse, saída VGA, Loop Through e acompanha software CMS.


Panoramizadores

Os panoramizadores são acessórios que possibilitam o movimento repetitivo das câmeras envolvidas em até 180 graus, da direita para a esquerda e vice versa. Com controle à distância, a pessoa envolvida no monitoramento das câmeras pode parar uma câmera especifica, movimentá-la acompanhando os acontecimentos. Estes equipamentos ajudam a diminuir a quantidade de câmeras normalmente necessárias para monitorar uma determinada área de interesse.


Cercas Elétricas

Cerca Elétrica, a segurança mais utilizada dos últimos tempos
Os consumidores atuais estão procurando aumentar, cada vez mais, a segurança de seu imóvel. A instalação de cercas elétricas, têm diminuído os riscos de roubos nos imóveis, sejam eles, casas, apartamentos, condomínios fechados ou comércio. Para entender como funciona a cerca elétrica é preciso ter noções básicas para conseguir um melhor aproveitamento do material.

Como funciona?

A cerca é composta de um eletrificador, cuja função é conter o acesso de intrusos à área protegida, devendo ficar sobre muros ou grades do imóvel. O choque elétrico não é fatal, mas repelem àqueles que tocam na fiação. A tensão de saída está na faixa de 8.000 (oito mil) volts a 0,002 ampéres, durante um milésimo de segundo, com intervalo entre pulsos de, aproximadamente, 1,2 segundos.
A central de coque é composta por uma bateria e uma fonte de alimentação com carregador, que pode ser ligado à rede elétrica 110 ou 220 volts. No caso de violação dos fios, é emitido um alarme supervisionado eletronicamente. Alguns cuidados a serem tomados:
• As hastes da cerca, precisam estar, no mínimo, a dois metros de altura do chão;
• A cada quarenta metros é preciso ter uma placa de advertência com dimensões mínimas de 27cm x 170cm;
• Não se deve eletrificar qualquer cerca puxando energia elétrica de um poste comum;
• Procure sempre uma empresa que seja membro da ABESE (Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança);
• Esses dispositivos de segurança, com base na legislação estrangeira, podem ser utilizados para assustar o invasor, mas, não devem, em hipótese alguma, colocar a vida dele ou de outras pessoas em perigo. Caso contrário, corre-se o risco de ser responsabilizado civil e criminalmente por danos à integridade física ou morte da vítima, já que, perante a justiça, a vida de uma pessoa representa um bem maior do que qualquer propriedade e, ameaçá-la significa ultrapassar os limites da legítima defesa.
Toda a manutenção da cerca, deverá ser feita por um profissional especializado, mantendo a instalação em local protegido das mudanças de temperaturas e longe de crianças e curiosos, prevenindo possíveis acidentes.


Componentes

Central de choque

Equipamento que eletrifica o fio de aço em: 8.000/ 10.000/ 12.000V, cobre até 2.000m lineares.

Isoladores

Peça que recebe o fio de aço, isola o fio da haste, e consequentemente do local onde é instalada a Cerca Elétrica.

Fio de aço

Fio de aço por onde percorre a energia elétrica é instalado no isolador.

Hastes

Peça que sustenta o fio de aço tanto nos isoladores, quanto no local onde é instalada a Cerca Elétrica (muros, grades etc).

Placas de advertência

De uso Obrigatório, é afixada no perímetro da cerca elétrica de 10 em 10 metros.

SISTEMA CONTRA INCÊNDIO


As estastísticas de vários incêndios ocorridos mostram que um resposta imediata a uma emergência dessa natureza é fundamental.
Os detetores monitorados do fumaça e de calor são adições importantes ao sistema de alarme. Se os dispositivos detectarem a fumaça ou o fogo, o painel de controle emitirá um sinal a nossa central de monitoramento, mesmo quando seu sistema da segurança não é armado. Quando nossos operadores treinados recebem o sinal, notificarão imediatamente o corpo de bombeiros mais próximo. Isto reservará mais tempo para o corpo de bombeiros conservar sua residência, propriedade, e as vidas que você ama.
Sistemas monitorados de incêndio podem ser instalados isoladamente a um sistema de alarme contra intrusão.


Nossa divisão comercial de projeto está apta pra elaborar e projetar um sistema de alarme automático contra incêndio para sua residência ou empresa nos padrões exigidos.
Todo nosso equipamento é aprovado pela UL e pelos certificadores.
Instalando um sistema de alarme monitorado de incêndio em sua residência ou empresa, você pode se qualificar para descontos significativos em seu seguro. Peça a seu corretor de seguros mais informações.
OURIÇO ( CONSERTINA )

Imagine uma tela com arames especiais de dureza elevada e com elementos cortantes em todo seu desenho. Você imaginou a Cerca Concertina.
Este cercamento foi idealizado para substituição da cerca de malha comum, que pode ser escalada. A Cerca Concertina não permite que o invasor (ou fugitivo) agarre-se em nenhum ponto, já que toda ela tem lâminas cortantes.
Praticamente intransponível, um indivíduo em fuga não tem nenhuma possibilidade de ultrapassá-la sem equipamento pesado.



CONTROLE DE ACESSO

O controle de acesso é um sistema que usa cartões eletrônicos como chaves. Este sistema protege o patrimônio físico e as informações da empresa, controlando o acesso de funcionários e pessoas a determinadas áreas.
As portas são destravadas por cartões similares a um cartão de crédito, sem a necessidade de utilização de chaves metal. Estes cartões contêm um número de identificação original para cada empregado que serão lidos pelas leitoras de cartão distribuídas na empresa próximo às portas de acesso.
Não existe a necessidade de trocar fechaduras e chaves quando um funcionário é desligado da empresa. Quando isso ocorrer basta deletar a chave eletrônica do empregado da base de dados e assim o acesso está bloqueado.
Estes sistemas podem também ser projetados para trabalhar conjuntamente com seu sistema de alarme e incêndio. Por exemplo, se um assaltante quebrar uma porta do controle de acesso, um sinal pode ser emitido ao painel de controle do alarme para soar um alarme e comunicar a central de monitoramento. Também, se um incêndio ocorrer no edifício, as portas podem automaticamente destravar, permitindo que os ocupantes escapem com segurança.
Relatórios detalhados de acesso, com data, hora e usuário, podem ser emitidos permitindo o acompanhamento de entradas e saídas na empresa.